domingo, 26 de julho de 2009

Jovens de Classe Média se Envolvem em Criminalidade !!!

Por que pessoas que possuem uma vida estável roubam?


Tirar o que pertence alguém se você nada tem em sua casa, já nos traz indignação, pois todos nos seres humanos nascemos com possibilidade de ser o que quisermos, basta estudar. E não é porque não tenho condições financeiras, que vou usar desse artifício para virar um ladrão.
Mas pio ainda é pensar naquele que teve toda a oportunidade para estudar, trabalhar, teve um lar, e mesmo assim rouba.
Analisem, vivem sustentados pelos pais, ganham de tudo, quando falta alguma coisa, acham que a sociedade tem o dever de lhes prover, caso contrário vão ser criminosos e vão fazer estrago até conseguir o que querem.Fora que brincar de polícia e ladrão é divertido (pela TV e nos jogos eletrônicos, pelo menos). Eric Berne, psicólogo, dizia que há uma certa recompensa interna em relações sociais destrutivas, conhecidas como JOGOS. E o jogo "Bandido e Mocinho", no qual alguém comete crimes só pelo prazer de correr o risco de ser pego, foi fartamente documentado pelo autor.
Vejam o link com a definição psicológica;
Mas qual seria o prazer em fazer alguém sentir medo, em bater em empregadas domésticas, em homossexuais, botar fogo em índio nos pontos de ônibus, ou fazer terrorismo em bairros distantes de suas casas?
Muitas vezes também, o roubo ocorre por causa da necessidade em manter o vício, em uma grande maioria esses jovens, estão viciados, e suas famílias sabendo disso, passam a não mais liberar suas mesadas, então eles deixam de paga as faculdades, vendem seus pertences valiosos, tiram objetos de casa, para vender e comprar mais drogas, e quando isso tudo acaba, resta roubar e alimentar seu vício.
Veja o depoimento de uma amiga de jovens de classe média que entraram para a criminalidade.
"Curioso, eu só acho que nem os que "precisam" deveriam fazê-lo. Roubar, mesmo sendo um ato de desespero, nunca é a melhor solução. Ainda mais quando o que se rouba é roupinha de marca, tênis, esse tipo de coisa...Jovens de classe média-alta podem ter o que o dinheiro compra, mas não têm orientação nenhuma. Os pais quase nem ligam para eles. Buscam na rua o que não têm em casa: emoção. E, nisso, eles roubam, matam, estupram, torturam...Uns roubam por necessidade, outros, para sustentar uma imagem, outros, para chamar a atenção..."
Será que também os pais, tem culpa? Vivemos em um mundo onde todos os dias corremos para garantir nosso salário no fim do mês, muitos desses pais, correm para manter seu status na sociedade, mas na verdade sua família está entrando em ruínas. Seu filho não sabe o que é amor, sua babá é a televisão e o playstation. Jogos em que muitas vezes tem um conteúdo violento, o que alimenta ainda mais uma personalidade má.
Ontem também fiquei indignada, a menos de 500 metros de nossa escola (Serra - ES ), tive uma tentativa de roubo, infelizmente reagi, digo infelizmente, pois eles poderiam estar armados e eu poderia sofrer péssimas consequências por causa de um celular. Não fui roubada, mas fiquei muito triste em ver nossa juventude perdida. Eram cinco jovens, média de 16 anos, estavam de bicicleta e bem vestidos. Poderiam estar na escola. O que está ocorrendo de fato com nossa sociedade?
Qual é a diferença entre roubo e furto?
O furtoO furto ocorre quando o autor do crime, se apropria de um objeto, ou valor financeiro no qual ele não possui nem a posse (caixa de supermercado), nem o direito(dono da grana). Esse crime comporta a forma qualificada quando o ladrão precisa ultrapassar barreira (um muro por exemplo) ou destreza (precisa detrancar uma porta).O RouboEste tipo penal (crime ou contravenção penal) acontece quando com emprego de violência (Grita, dá um soco, esbarrão) ou grave ameaça (fala que vai matar se não entregar a coisa) o autor se apropria de algo que não possui nem a posse nem o direito. Este crime possui sua forma qualificada quando a ameaça é feita com emprego de arma de fogoEm linhas gerais pode-se dizer que o furto é a mesma coisa que o roubo, porém não existe a violência, ou a grave ameaça, traduzindo, o roubo seria a modalidade violenta do furto...
Leia os artigos de jornais abaixo:
Após a leitura deixe seu comentário, e faça uma redação em seu caderno, este assunto está na mídia, e pode estar na prova do ENEM.
JOVENS DE CLASSE MÉDIA ROUBAM E ESPANCAM DOMÉSTICA

Cinco jovens de classe média roubaram e agrediram a socos e pontapés a empregada doméstica Sirlei Dias Carvalho Pinto, de 32 anos, que estava em um ponto de ônibus na Barra da Tijuca, bairro de elite na zona oeste do Rio, na manhã de sábado, 23. Um dos três agressores que foram presos justificou o crime à polícia dizendo que acharam que a mulher era "uma vagabunda". Dois deles estão foragidos.
O crime aconteceu por volta das 5 horas de sábado. Os jovens fugiram levando a bolsa de Sirlei, com telefone celular, documentos, carteira e R$ 47. Ela entrou correndo no prédio em que trabalha. Um motorista de táxi que testemunhou o crime anotou a placa do carro dos agressores e avisou ao segurança do edifício onde ela havia entrado.
Sirlei havia saído cedo da casa da patroa para ir ao médico. Segundo ela, o Gol preto com cinco ocupantes parou a cerca de 100 metros do ponto. "Eu vi que eram filhinhos-de-papai e achei que fossem entrar no prédio em frente. Mas eles vieram em minha direção, arrancaram a bolsa e começaram a me bater e xingar. Xingaram muito", disse ela.
Ela contou que se abaixou e colocou as mãos no rosto, numa tentativa de se proteger. Ao mesmo tempo, todos os rapazes chutavam sua cabeça: "Ainda estou com muita dor de cabeça". Eles também teriam agredido, com menos violência, outras duas mulheres que também estavam no ponto. Essas teriam conseguido fugir entrando em um ônibus.
Com o olho esquerdo roxo e um corte na face, além de hematomas no antebraço que comprovam sua tentativa de se defender, Sirlei foi levada pelo patrão para o Hospital Lourenço Jorge, onde foi atendida.
Através da placa do carro, policiais da 16ª Delegacia de Polícia (Barra da Tijuca)chegaram ao dono do carro, o estudante de direito Felipe Macedo Nery Neto, de 20 anos. Ele foi o primeiro a ser preso, confessou o crime e entregou os outros participantes.
Leonardo de Andrade e Júlio Junqueira, de 21 anos, também foram presos. Segundo o delegado Carlos Augusto Nogueira Pinto, eles seriam indiciados por roubo, lesão corporal dolosa e formação de quadrilha e deveriam ser transferidos para a Polícia Interestadual (Polinter) ainda neste domingo. Os procurados pela polícia por suposta participação no crime são Rodrigo Bassalo, de 20 anos, e Rubens Arruda, de 19.
Na porta da delegacia, o técnico em informática Sérgio, pai de um dos jovens presos, que não quis dar o sobrenome nem dizer o nome do filho, disse estar em estado de choque. Segundo ele, os meninos se conheciam porque moravam em condomínios vizinhos e freqüentavam os mesmos lugares no bairro.
Na hora do crime, eles voltavam de uma festa rave no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste. "Como pai eu sou suspeito, mas meu filho estudava e trabalhava, ia e voltava do trabalho comigo, é um garoto bom", desculpou ele, contando que o rapaz afirma que não participou do espancamento, porque estava alcoolizado e sem condições de descer do carro.
"Se ele não participou, tenho medo que sua vida fique marcada por esse episódio, mas se espancou essa moça e a Justiça provar isso, então ele vai ter que pagar", disse Sérgio.
É a mesma coisa que a doméstica e sua família querem: "Justiça", pediu ela, que ainda não decidiu se irá processar os agressores por dano moral. "Eu também tenho um filho homem e não quero nada de mal para esses garotos, mas eles têm que ser julgados pelo que cometeram", disse o pedreiro Renato Moreira Carvalho, pai de Sirlei, que a acompanhou para prestar depoimento na delegacia.

Imagens flagram jovem de classe média roubando celular em bar da Praia do Canto
Folha Vitória

Área nobre, jovens de classe média alta assistiam a partida de futebol da final do Campeonato Brasileiro no Escritório Bar, localizado na Praia do Canto, em Vitória. Mas, uma confusão no lado de fora fez com que um jovem se aproveitasse da situação para cometer o crime.
As imagens das câmeras de videomonitoramento flagraram um rapaz que se aproveitou quando a mesa ficou vazia para pegar a cerveja da vítima. Ele serve os amigos e ainda devolve a garrafa. Em seguida, rouba um celular que custa mais de R$ 500. Um dos amigos do ladrão que está próximo comemora, dança e desdenha da vítima.
Foto: Reprodução
O dono do celular, ao retornar à mesa percebe o roubo e, sem saber, pede ajuda ao próprio jovem que o roubou. O acusado, fingindo ajudar, demonstra gentileza e liga para o celular roubado, que já estava desligado.
Segundo investigações da polícia, o jovem que cometeu o furto pagou a conta em dinheiro, justamente para não ser identificado. Mas, o delegado responsável pelo caso afirmou que pelo rastreamento do celular da vítima poderá prender o ladrão que aparece nas imagens.
“Pedimos denúncia. Qualquer pessoa que olhar as imagens e reconhecer algum dos acusados deve ligar para o telefone 181 sem medo, pois não será identificado”, destacou o delegado João Calmon, do Distrito Policial (DP) da Praia do Canto.

65 comentários:

tainara disse...

Hoje em dia, o envolvimento de jovens de classe média com a criminalidade ainda é um pouco chocante, já que ainda temos a idéia de ser impossível que alguém tenha tudo na vida: estudo, na maioria das vezes não precisa trabalhar, tem tudo de qualidade, alimentação, preferem jogar tudo isso fora a troco de algumas pedras de crack. De certa forma, podemos levar em consideração a parte que relata a falta de orientação e de atenção em casa dos pais para com os filhos, já que o motivo é bem real. Seria interessante comentar sobre o capitalismo, que gera essa concorrência por emprego e faz com que alguns pais tenham de ficar fora de casa por muito tempo, esquecendo completamente que eles não podem apenas oferecer dinheiro e conforto para seus filhos. Isso é bom, mas o principal é a atenção e a orientação. Logo, não apenas os jovens de classe média sofreriam. Então nada justifica a forma com que alguns jovens descontam essa falta de atenção com a violência. Finalizando, é necessário que os pais revisem sua consciência, garantindo que seus filhos sejam orientados sobre os perigos, e torcer para que os filhos não encontrem coisas que supram suas necessidades de forma falsa e violenta.

Tainara, 3° M06

Débora Cristina disse...

Hoje em dia nos vemos com grande frenquencia jovens da classe média entra na criminalidade ficamos nos perguntando o que leva uma pessoa com boa vida que tem tudo entar na criminalidade muitas vezes isso acontece por causa da presença e apoio dos pais precisamos achar um jeito disso acabar
Débora Cristina 3 M06

maria rita disse...

É bem interressante comentarmos sobre esse assunto!, afinal ele é mais um dos dramas em que a sociedade tem que se preocupar"jovens de classe média se envolvendo em criminalidades"o que para esses filhinhos de papais são apenas mais um celular,mais uma carteira... para as vitimas que geralmente são financeiramente de classe C é mais um roubo ou uma banalidade sem controle,mais um ato de injustiça que são praticados contra os mesmos..não é dificil encontrarmos uma justificativas para tais crimes pois os fatos denunciam tais jovens com envolvimento com drogas,jovens que encontram na rua a companhia de "amigos" que usurpam o lugar de sua familia.Etão devemos mais do que nunca prestarmos mais atenção na educaçao com um todo começando dentro de casa

3°m6 MARIA RITA

Moniqui disse...

Infelizmente nos dias de hoje vivemos em uma sociedade cercada de violência, que na maioria das vezes é cometida por jovens, e os motivos são vários.Muitas vezes os jovens roubam por necessidade, por não conseguir um emprego, o que não justifica o ato.Mas infelizmente os jovens muitas vezes são influenciados por "amigos", e acabam entrando no mundo das drogas, e quando o dinheiro acaba, fazem de tudo, até roubam para satisfazer o seu vício e consequentemente aumenta o índice de criminalidade.
O que os jovens precisam são de oportunidades, de ocupar suas mentes com coisas boas, para que não sejam influenciados a entrar em um caminho sem volta, que é o das drogas.

Moniqui Dias 3m01

lule disse...

Infelizmente os jovens de hoje não querem saber o que os outos pensam das atitudes deles, pois só querem saber de si mesmo,no que eles querem também e chamar a atenção dos pais e da sociedade.Por querem mostrar que ele e que manda e que ele e capaz de fazer qualquer coisa para sustenta seu vicio.

Lule Lopes Rocha 3ºM01

Maria Eduarda disse...

Os jovens da classe média tem se envolvido cada vez mais no mundo da criminalidade pois algo os encantam e eles passam a agir de uma maneira mais terrível que as pessoas de classe um pouco mais baixa. O crime não tem classe e sim pessoas que cometem tal atrocidade.
Maria Eduarda 3°M06

Anime disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniel Santuzzi disse...

Foi-se o tempo em que fazer pré-julgamentos era instintivo, só de ver pessoas paradas na rua, já era suficiente para serem chamadas de bandidos, principalmente se forem negras trajando roupas populares - Quem nunca ouviu falar que usar touca é coisa de bandido? - este estereótipo de mau elemento já não é tão claro, a segregação socioeconômica era o principal parâmetro para determinar a índole de uma pessoa, além da cor. Era usada uma mentalidade preconceituosa (Ora só por que a pessoa é negra, ela tem que ser bandida? Não!).
Pois é, os tempos mudaram, apesar de errôneo o tal pré- julgamento, não conseguimos, hoje, diferenciar quem é ou não um meliante, vidas de jovens ricos encontram-se entrelaçadas com o vicioso mundo de criminalidade e drogas, racionalmente é difícil entender como um indivíduo que sempre teve “tudo” em suas mãos pode se envolver em situações que corrompam normas ditadas pelas leis, praticando roubos, furtos, agressões... Para sustentar um vício, uma imagem, ou pelo simples fato de sentir necessidade/prazer de ser um “pit Bull” das ruas.
Essa relação jovens ricos versus narcotráfico, pode-se apontar que expressiva parcela da culpa do envolvimento desses jovens é dos pais, da falta do tempo com os filhos, os fazem buscar informações, conselhos, e opiniões em outros lugares.
A criminalidade, portanto, transcende as barreiras sociais, econômicas e culturais, Aliás, falar sobre criminalidade, não deve ser restrita, focalizada nos "filhinhos-de-papai", esse é um assunto que aborda a todos, e não devemos ficar surpresos pelos atos cometidos por adolescentes ricos, deve-se também procurar solução nas favelas, nos morros, nos adolescentes "esquecidos".
Daniel S. Santuzzi 3°M01

Jayne disse...

É completamente inadmissível que um pai de família que passa o dia inteiro trabalhando pra ganhar muitas vezes um salário que mal da pra sustentar sua familía,seja assaltado por mais um jovem de classe média que rouba pra sustentar seus vícios.
Isso quando não há agressão a tais pessoas,q além de roubados são humilhados ao verem o sua pouca renda ser levado por jovens viciados.
A saída para esse problema estaria na educação desses jovens,começando de casa.Os pais devem prestar atenção,principalmente com quem seus filhos estão andando,pois as "amizades" influenciam muito no caráter das pessoas.

Jayne, 3°M05

shirley disse...

Hoje em dia,o envolvimento dos jovens de classe média em furtos e roubos são frequentes.Os jovens de classe média hoje tem um estudo particular ,uma faculdade muito boa,uma vida economica bem sucedida,na maioria das vezes alguns jogam tudo isso simplismente no lixo,e se entregam completamente ao mundo da criminalidade,um mundo de drogas,roubos,tráficos etc....
EDCHIRLEY 3M4

Renê disse...

Esses jovens de hoje independente de quem sejam são eles que irão determinar os dias num futuro próximo e serão eles os educadores de nossos netos. Vemo-los crescer e adquirir um carácter próprio, assim como hábitos por vezes pouco aceitáveis e controversos. Cada vez adquirindo mais liberdade de movimento mesadas que os permitem irem além do que se pretende, que os possibilitam frequentar lugares e adquirir produtos não muito recomendáveis, tais como doses elevadas de bebidas alcoólicas e drogas. E cada vez mais se vêm jovens cada vez mais jovens a iniciar uma vida de noitadas, povoando os diversos locais noturnos aberto até às tantas horas da madrugada. E mesmo que os Pais mais atentos imponham certas regras e limites, a revolta se faz ouvir, porque os colegas e amigos não possuem a obrigação de respeitar essas mesmas regras e limites.

Renê, 3ºM3...

Gabriela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabriela disse...

A maioria dos jovens de hoje em dia so querem saber de se divertir, não estão se preocupando com estudos ,família, etc.E muitos roubam para o consumo de drogas e outro so por diversão a procura de adrenalina ou emoção.
E geralmente eles dissem que os reponsáveis por jovens de classe media estarem roubando, a culpa e dos pais por não terem dado uma boa educação, e não ter imposto limites ao seu filhos. Mas tambem existe as exeções onde os pais deram uma boa educação e mesmo assim os filhos preferiram não obedecer os pais.
O grande problema e que os jovens são pessoas de generos fortes, sempre acham que estão certos,por mais que estejam totalmete errados, e pra eles o errado e legal ou "normal", e esse e um outro motivopra sairem por ai roubando e batendo em pessoas inocentes.
Gabriela Nathany,3º M03

rodolfo disse...

Os jovens da classe média se envolvem na criminalidade por diversão, por ausência dos pais, e por outros motivos. Sempre querendo chamar a atenção, entram em mundo que depois é difícil para sair, muitas vezes por influência de amigos se envolvem com drogas, roubos, e até acabam matando. A conversa dos pais é muito importante, os jovens devem ser orientados desde cedo para serem pessoas de bem. Os jovens são muito influenciados, aquele que não tem personalidade se deixa levar pela situação e quando percebe não tem mais jeito, e isso leva a coisas terríveis que não só ele sofre mais também a família. Por isso sejamos jovens com nossos objetivos, assim é um bom começo.

Rodolfo, 3m°04

ariadne disse...

Cursar uma faculdade,ter um carro do ano,usar roupas de grif,comer e beber do melhor isso é igual a jovens da classe media, mas são esses mesmos jovens que tem de tudo e do melhor que estão marcado presença na criminalidade.
Foi se o tempo que só era bandido quem andava com roupas populares,toca,calça caindo,hoje os "bandidos" são aqueles que nós pensamos que possuem um caráter digno,na verdade os "engravatados"
são os que tem nos assaltados .
Motivos para isso?sim
cansaram de ser os filhinhos de papai,payboy,etc.
Agora eles estão tentando arrumar espaço na sociedade,querem andar pelo que são ,e não pelo que seus pais são!

ariadne disse...

Cursar uma faculdade,ter um carro do ano,usar roupas de grif,comer e beber do melhor isso é igual a jovens da classe media, mas são esses mesmos jovens que tem de tudo e do melhor que estão marcado presença na criminalidade.
Foi se o tempo que só era bandido quem andava com roupas populares,toca,calça caindo,hoje os "bandidos" são aqueles que nós pensamos que possuem um caráter digno,na verdade os "engravatados"
são os que tem nos assaltados .
Motivos para isso?sim
cansaram de ser os filhinhos de papai,payboy,etc.
Agora eles estão tentando arrumar espaço na sociedade,querem andar pelo que são ,e não pelo que seus pais são!

ariadne malheiros soares
3°m01

joaocma.es disse...

João Marcos Gonçalves

Hoje em dia os jovens de classe media usam isso como forma de distração, é como um hobbye, e com pais influentes nem tem penas tão grave assim.

Mas a violencia se destaca em relação a isso, os espancamentos e os ataques dos pit-boys.

Roberta disse...

A base de um jovem é nada mais nada menos que sua família. E para a tal ter uma situação econômica um pouco melhor às vezes os pais esquece a sua função e visualiza apenas no modo de “eu tenho que trabalhar para quando meu filho quiser alguma coisa, ou melhor, para dar uma educação escolar melhor para eles”.
Surge então o famoso problema jovem precisa de qualquer forma ter um apoio dos pais tais esses não tendo vão procurar na rua o que e oculto em casa.
No caso dos jovens em classe eles buscam as amizades que na maioria das vezes, estão na mesma situação e encontram o meio para chamar a tenção da sociedade a envolvendo em agressões, furtos, drogas e ate em racha começam a conhecer o famoso mundo das perdições.
Alguns pais dão conta do que vem acontecendo e começam a cortar mesada, o carrinho do final de semana, entre outros. Uma forma digna mais não propicia já que os pais não têm mais controle da situação. Quando isso acontece os jovens se revoltam e deixam suas escolas e seguem profundamente o mundo do trafico.
Outros pais não estão nem ai. Querem apenas crescer no mundo econômico deixando os seus filhos fazerem bobagens e acobertando falando a famosa frase “eles estão apenas brincando”. Exemplo disso é a novela caminho das Índias quando mostra o casal de empresários Ilana e César dando uma super proteção ao filho, o sem limites Zeca. Prova de que dinheiro não compra tudo, muito menos educação.

Roberta Fitaroni 3m2

dedessa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
dedessa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
dedessa disse...

As pessoas não conseguem entender porque os jovens de classe média entram na criminalidade.
Esses jovens procuram uma "saída" para os seus problemas familiares entando no crime de onde é difícil ter volta.

Andressa de Oliveira 3M2

Heleana disse...

Todos nós, querendo ou não, já estamos acostumados a conviver com a violência, seja ela de qualquer gênero, como os citados nas reportagens. Passou a ser tão comum cometer um crime e receber a notícia do mesmo, que hoje estamos sendo forçados a conviver com a indesejada violência, se sai estampados em todos os jornais sobre a morte de um homem que morreu com 18 tiros, só diríamos “mais um...”. É comum ver nos jornais: Jovens de classe média roubam. O que está acontecendo com a nossa sociedade? Mas o que será de fato que motiva esses jovens a cometerem cada vez mais atos estúpidos. As pessoas se perguntam e tentam criar justificativas. Quando abordamos qualquer tema social, é preciso deixar claro que toda regra tem exceção, que existem pessoas diversificadas, cada uma com particularidades especiais. A família é basicamente o pilar sustentador da vida de um jovem. Um jovem que não tem base familiar está mais vulnerável a cometer atos ilícitos, do que os que apresentam essa base. Mas mesmo um jovem tendo problemas familiares e/ou psicológicos (como o vício em drogas), não justifica. Muitas vezes para sustentar o vicio tudo vale, até vender a própria mãe se for preciso. Atitudes de criminalidade cometidas pelos jovens tende ser assumidas por eles mesmos. Não estamos seguros em nenhum lugar, e ainda mais hoje, que não está escrito na testa de ninguém “Eu sou um jovem delinqüente”, nós costumamos classificar as pessoas dentro da sociedade, se está mal vestido (e se for negro principalmente) é ladrão, estamos acostumados a ser assim, pois é comum convivermos com a violência, isso tornou-se um sexto sentido, olhar para uma pessoa e dizer se ela tem cara de marginal. Criminosos não são classificados por roupas ou aparência (um exemplo são os jovens de classe média, que por sua vez andam bem vestidos). É algo intrigante que nos faz refletir, por que um jovem que tem base familiar, estudo, oportunidades oferecidas pelos pais, roupa da moda, os melhores aparelhos eletrônicos e carros do ano, roubam, cometem vandalismo e violentam pessoas? Uma possível resposta seja porque talvez as famílias desses jovens, procurando fazer o melhor, acabam prejudicando, pois se uma pessoa tem tudo de “mão beijada”, sem lutar para conquistar nada, em seu ego falta-lhe algo, e é isso que acabam buscando nas drogas e em atos violentos. A família desses jovens tem uma grande parcela de responsabilidade, mas a verdadeira responsabilidade é do jovem, se ele comete, sejam furtos de roubar doces até homicídios, tem que pagar. Pois não é nada coerente espancar uma mulher alegando que pensavam que ela era uma vagabunda, e se fosse uma vagabunda, ainda assim seria um ser humano com todos os direitos constitucionais. E independente de serem jovens ou adultos, quem comete um crime precisa assumir e se responsabilizar por ele.

Heleana Konieczna 3ºM01

Dominique Cabral disse...

Muitos buscam as respostas para a violência apenas nas comunidades carentes aonde se insere a maioria dos jovens consumidores e traficantes de drogas. Porem não é bem assim que acontece.
A violência está em todo lugar nos cercando, de forma que não podemos nos certificar de quem é ou não criminoso.
Jovens de classe média estão cada vez mais se inserindo no mundo da criminalidade, as respostas para esse problema são bem difíceis de serem respondidas, pois não podemos imaginar o que acontece na cabeça de um jovem autor da violência.
Mas, na maioria das vezes, o ato de cometer violência gera muita adrenalina e perigo, e um jovem que teve sempre de tudo em sua vida quer desfrutar de coisas novas que 'saiam' de sua rotina, que tragam algum tipo de emoção.
Eles têm tudo, porém o principal e fundamental às vezes não é lhes dado, nos principais casos a isenção de afeto, amor, carinho, compreensão e atenção. A admiração e o respeito pelos pais, muitas vezes é retirada da vida desses jovens, pois o diálogo e a atenção são dados por outras pessoas. Famílias de classe média quase sempre são constituídas por pessoas importantes, quase sempre donos de empresas ou pessoas jurídicas, que não tem tempo livre para ficar em casa com seus filhos, esses filhos são educados por parentes próximos ou babás e empregadas.
É aí que se vê a falta de diálogo, de dizer aos filhos o que é certo e o que é errado, a falta de compreensão, para tornar seu filho um cidadão de respeito e de bom caráter.

Dominique Cabral 3ºM01

Dominique disse...

talvez não teria uma resposta concreta para chegarmos em alguma conclusão mais a resposta mais objetiva seria por,diversão ou seria apenas para brincar com pessoas inocentes,ou talvez para mostrar que são melhores,há casos também onde adolescente viciados em droga nao tem mais dinheiro da familia para saciar seu vicio,então entram no mundo do crime,tornando-se na maioria das vezes verdadeiros marginais.

Rayani Guedes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rayani Guedes disse...

O envolvimento de jovens de classe média está crescendo a cada dia,se envolvem atos de criminalidades, eles não tem motivos para roubarem, pois estudam ou estudaram nas mehores escolas, tem tudo que querem, talvez isso seja um dos motivos, semprem tem tudo que querem. Estamos vendo em jornais jovens que pensam que so porque tem uma condição financeira melhor podem bater em empregada, homens sexuais , mendigos ou jovens de classe baixa.Mas infeslimente não são apenas os jovens de classe média que se envolvem em crimes, outros jovens de classe diferente também estão envolvidos nessa violência.

priscila disse...

O envolvimento de jovens de classe média com a criminalidade ocorre em parte porque seus pais não dispõem de tempo, devido ao trabalho ou mesmo outros afazeres para monitorarem ou pelo menos estarem a par do que seus filhos fazem e com quem andam tanto na escola quanto nos seus momentos de lazer. Esses momentos que são tirados desses jovens com certeza seriam essenciais para a formação correta do caráter deles tornando a inclusão deles na sociedade de forma correta tendo em vista que os valores na concepção deles estão completamente inversos aos de um jovem com outra formação. Existem também pais que negligenciam uma educação correta e em troca dão aos seus filhos total liberdade fazendo-lhes todas as vontades sem lhes impor limites não levando em conta que uma liberdade não assistida pode muitas vezes levar a atos que em sua grande maioria trazem terríveis conseqüências como, por exemplo, serem esses jovens recrutados por amigos a atos de vandalismo que sempre terminam em alguma forma de contravenção. Temos também que levar em conta que muitas vezes jovens cometem atos de vandalismo simplesmente no intuito de chamar atenção dos pais ou mesmo para se firmar como alguém diferente diante dos amigos e colegas.

Priscila 3°m1

Edson disse...

Hoje em dia, o número de jovens de classe média que se envolvem com a criminalidade está aumentando. Fica cada vez mais claro que muitos desses jovens buscam apenas uma "aventura" ou, de certa forma, um assunto para compartilhar com os amigos, uma vez que não existe a necessidade de tomar essas atitudes por algo que precisem,afinal a maioria têm uma condição financeira estavel. A ausencia de punição ou a punição inadequada, apenas dão mais liberdade a essas pessoas. E por se tratarem muitas vezes de filhos de pessoas influentes, esses atos passam impunes. É necessario uma maior intervenção do governo e da familia, assim como metodos que possam erradicar ou pelo menos reduzir esse fato que está se tornando cada vez mais comum na sociedade brasileira.

Edson 3M05

ayron disse...

Que tipo de pessoa mais rouba?De que classe e de que idade?

Deixando de lado a categoria social e ficando tão somente
na etária teremos :
1 crianças de 9 a 12 anos, efetuando pequenos furtos em
supermercados e mercadinhos;
2 pré adolescentes de 12 a 14 anos. Despertam para a se -
xualidade, e na busca de angariar as melhores e mais
bonitas, iniciam a formação de gangues.Sentem a neces
sidade de se impor aos seus rivais. Surge assim as ar
mas de fogo, conseguidas por traficantes ou usuários de
droga. A arma de fogo, enquanto intimida as gangues lo
cais, serve tb para assaltar mercadinhos, farmácias,lanche
rias.
'Fonte de pesquisa'.
3m01

moises disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
moises disse...

Porque eles não tem o que fazer, vivem sustentados pelos pais, ganham tudo de bandeja e, quando falta alguma coisa, acham que a sociedade tem o dever de lhes prover, caso contrário vão ser criminosos e vão fazer estrago até conseguir o que querem.
Um exemplo que aconteceu na Área nobre, jovens de classe média alta assistiam à partida de futebol da final do Campeonato Brasileiro no Escritório Bar, localizado na Praia do Canto, em Vitória. Mas, uma confusão no lado de fora fez com que um jovem se aproveitasse da situação para cometer o crime.
Isso é prova que a justiça tem que ser igual para todos independentes da sua posição social ou econômica.
Moises 3ºM6

lorena disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lorena disse...

Jovens da classe média, entram no mundo da criminalidade, ao troco de drogas, para manter o próprio vicio.Jovens que poderiam ter um futuro brilhate, que tem condições, mais que preferem "jogar fora" as suas possibilidades, para entrar no crime.Há dados que comprovam que muitos jovens, "bem de vida", acabam com a vida de outros jovens, que tinham sonho, tudo por droga.A polícia deveriam, diminuir o foco na favela, e começar a observar os "filhinhos de papai" que acabam com a vida de inocentes.

3 m06

Haline Christina disse...

É triste quando vemos como está indo a nossa juventude.
Antes tinhamos em mente que ladrões bandidos eram aqueles que não tinham estudo, de baixa renda sem família ou sem a presença dela para educar. Hoje já percebemos que não é bem assim. Temos o exemplo na política, e nas famílias de classe média alta.
Notamos que essas familias dão para seus filhos uma boa condição financeira o que não impede deles cometerem crimes pelas ruas.
Diferente dos políticos que tem em mente roubar para ficar cada vez mais ricos. Esses jovens as vezes tem apenas a vontade de se diverti por mero prazer curtição, ou para saciar suas vontades insanas( consumo de drogas). Com isso podemos entender que esses jovens tem de "tudo" ou quase tudo pois lhes falta o mais básico, que até um simples jovem de classe baixa pode ter, uma família que lhes de educação, que lhes ensine o que é dignidade e respeito.Ou até mesmo um exemplo de lá de cima os políticos que tem maior condição financeira e mesmo assim não param de roubar.
Influenciados pelo meio em que eles vivem, pois pensem, se eles que roubam dos probres tendo de tudo, ficam inpunes, pois a própria sociedade não se manifesta, questionando seus direitos, simples jovens de classe média alta vão se sentir inibidos de cometer esses crimes, claro que não, pelo contrário vão se achar no direito de roubar e ficar inpunes também.
Com isso percebemos que o problema pode se encontrar tanto famílias como também em toda a sociedade.
Haline Christina 3º M5

bernauana disse...

Nos dia de hoje não sabemos com quem andamos, conversamos e moramos. Nossos familiares podem ser os antagonistas de nossa própria vida.
Sem saber-mos moramos com ladrões, assassinos, estupradores, maniacos entre outros. O envolvimento de nós jovens da atualidade com cultura, educação, saúde vem se extinguindo de nossas vidas. Nós jovens procuramos de forma geral nos divertir e quanto mas penssamos assim mas batemos de frente com uma realdade brusca, que de alguma forma nos levará paraum fim t´ragico e incorruptível!
Todos os dias escutamos ou assistmos em jornais ou noticiarios noticias que relatam atos de jovens de classa mádia-alta, ou os ditos "favelados"(classe prletária), com envolvimentos com o crime,mas a diferença existente nesse meio é a: jovens de classe média-alta pagam fiança ou muitas vezes não pagam fiança e a responde processo em lberdade, ao contrario dos de classes proletariadas que não têm como pagarem fiança e ainda responde processo em regime fechado.
Adolecentes te todo o país que envolve-se com o trafico ou roubo sempre cupam seus pais por etarem nesse meio, seja sua situação financeira qual for, a maioria dos casos divulgados pela emprensa são de menores ou jovens de classes menos favrecidas, porem os de clase mais favorecidas nem sempres são divulgados sejam quais forem os atos cometidos!
Os ricos podem arrancar a vida de pessoas que não têm onde dormir, ou de um aposentado ue respondem em liberdade , um opobre rouba sua comida e responde em regime fechado além de pagar esse presso pelo resto de sua vida! Estes são os menos favorecidos e excluidos pela populaão, pois são julgados como marginai, enquanto os ricos nem pegos são e quando isso ocore responde solto.
Essa inustiça tem que ser extinta, basta uma ajuda de todos nós, pois se nos unir-mos em p´ro de vidas como essas o mundo será melhor, além da criminalidade ser redusida!
Bernauana 3ºM01

ana paula disse...

Uma das coisas mais comuns de se ver nos dias atuais, é jovens que se envolvem em criminalidade. Sabendo que não tem mais volta, fazem isso por gostarem,por experimentarem uma coisa nova, até mesmo para dar um de que é todo poderoso. Muitos são influenciados pelos amigos,colegas e até mesmo por familiares, so para ter uma emoção a mais na vida, fazem isso só por pura aventura, mas acabam se envolvendo de mais e muitos acabam morrendo. Na maioria dos casos jovens que entram nessa vida não conseguem sair mais, por vício o por ter dívidas com seus mandantes. Pais perdem seus filhos muitas vezes sem saber o que ele estava fazendo, e muitos filhos perdem seus pais por causa de seus vícios e muitos se arrependem sem poder voltar atrás.
Ana Paula 3M-01

Samara disse...

Podemos ver que a criminalidade não está nas mãos só daqueles que naum tem condiçãos financeiras e roubam pra conseguir dinheiro,está nas mãos de jovens também de classe media em troca de uma maior "aventura"(diversão)para mostrarem q podem tudo e que por trás vai ter alguem pra defender.

jvicifes disse...

OS FAMOSOS "BAD BOYS", JOVENS DE CLASSE ALTA QUE PRATICAM CRIMES MUIAS VEZES POR DIVERSÃO, INFLUENCIA OU POR OUTROS MOTIVOS, FAZEM JOVENS QUE TÊM ESTABILIDADE FINANCEIRA, E QUE MAIS CHOCA É QUE OS CRIMES SÃO QUASE EM SUA MAIORIA SEM MOTIVO, OU MOTIVOS BANAIS,MOTIVOS ESSES COMO PRECONCEITO, VÍCIO COM AS DROGAS E A CHAMADA "DIVERSÃO.
O MAIOR PROBLEMA É QUE PRA ESSES JOVENS MUITAS VEZES NÃO HÁ UMA PUNIÇÃO ADEQUADA, PASSAM UMA NOITE NA PRISÃO E OS SEUS PAIS DÃO UM JEITO E LHES TIRAM DE LÁ SEM PROBLEMA ALGUM.

JOÃO VICTOR 3°M01

Edson disse...

Hoje em dia não se tem mais idade e muito menos classe financeira para jovens ou adultos entre na criminalidade. Os jovens são atraídos por dinheiro fácil ou então talvez por seus pais não derem a educação correta e muito menos exemplo para seus filhos por isso é importante crianças e jovens terem uma boa base familiar para que seu futuro seja espelhado em seus pais, tendo assim uma vida longe da criminalidade.3ºm1

izabelle disse...

acho que estes tipos de jovens que roubam ou que se envolvem em criminalidades, fazem isso por causa do risco, como vivem em um meio onde 'tem e podem fazer tudo' eles desconhecem os riscos e perigos de situações onde pessoas de classe baixa enfrentam todos os dias.Eles fazem isso, posso até dizer, por gosto, para sentir a adrenalina da hora...porque infelizmente nós sabemos que nunca acontece nada com eles! E eles também sabem disso, por isso agem deste jeito, enquanto a lei deixar de favorecer e ser cega para 'pessoas com regalias' isso nunca mudará!

Izabelle 3°M5

vinicius disse...

Pra mim essa história de que jovens de classe média-alta ,começam a cometer alguns delitos para encontrar a emoção que não encontram dentro de casa é apenas uma desculpa esfarrapada, pois através dessas atitude a única coisa que eles estão fazendo é se tornarem marginais,e isso acontece por vários motivos,primeiro por que os pais não impõe nenhum tipo de limite,pensando que é a melhor coisa a fazer,sem saber que por causa dessa falta de limites seus filhos tem uma grande chance de se tornarem marginais.Outro culpado por esse tipo de comportamento é a justiça,por que se quem cometeu o delito for um filho de alguém com uma boa condição financeira, ou paga uma fiança e sai sem sofre nenhuma conseqüência,ou então se for o caso de for preso contratam um bom advogado que entra com um habeas corpus a justiça vai arquivar o crime e o jovem volta a cometer outros delitos.
Então para mudar isso eu acho que depende de mais pessoa além dos jovens.

Marcos Vinicius 3m01

Wagner Rosário disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Wagner Rosário disse...

Os jovens de classe baixa entram no submundo do crime buscando melhorias de vida. Nas classes média e alta, o combustível é outro. Os jovens procuram o prazer através da adrenalina de estarem correndo grandes riscos.Mas a necessidade de viver uma grande "aventura" não está ligada somente ao desejo de conviver com o perigo, proporcionado pela quebra das regras. A principio o que leva a eles a fazerem isso é a falta de estrutura familiar.

Wagner 3° M 05

André de Aguiar disse...

Esses jovens acabam nos surpreendendo pois se envolvem com criminalidade sem realmente "precisar" agir dessa forma, como se já não estivesse bom os criminosos pobres, agora gente com recurso ajuda a aumentar as barras dos gráficos de criminalidade, violência, assalto, tráfico, etc. Com condições de investir dinheiro em cursos para ocupar o tempo, eles simplesmente vão em busca da adrenalina da pior forma possível.

André de Aguiar - 3° M06

Andressa disse...

Muitas vezes, os pais não dão limites aos seus filhos e, assim,, vão querendo sempre ter mais.
Esses jovens se sentem superiores, que não estão vulneraveis a nenhuma punição. eles comentem crimes por diversão, a fim de humilhar os outros.
Além de roubos, eles agridem pessoas, ou seja, eles tem uma personalidade agressiva. Umas dos piroes tipos de bandidos.
esses jovens ainda culpam os jovens mais pobres pela violência atual, se fazendo de vitimas.
Vale lembrar que Limites é uma palavra desconhecida para eles.
O pior, é que os pais relevam seus erros, tapam os olhos e constroem uma imagem perfeita e esses marginais riquinhos.
São crimes sem causa. Talvez seja uma corrida pelo poder.

Andressa F. Ribeiro 3M2

brendon disse...

O jovem de classe media roubam por um único motivo "diversão" porque dinheiro eles tem, os papais deles bancam tudo carro do ano roupas de marca tudo mesadas enorme, muito diferente de jovens de classe baixa roubam para conseguir dinheiro muitas vezes para conseguir drogas.
Os jovens de classe alta não se preocupam com as conseqüências porque sabem que os pais irão defendelos irão estar do seu lado sabem q irão bancar excelentes advogados para ti ralos da cadeia, lugar q muitas vezes eles nem chegam a entrar porque os pais tiram antes ficam com penas deles,
a culpa boa parte e dos pais q não dão educação aos seu filhos

brendon disse...

O jovem de classe media roubam por um único motivo "diversão" porque dinheiro eles tem, os papais deles bancam tudo carro do ano roupas de marca tudo mesadas enorme, muito diferente de jovens de classe baixa roubam para conseguir dinheiro muitas vezes para conseguir drogas.
Os jovens de classe alta não se preocupam com as conseqüências porque sabem que os pais irão defendelos irão estar do seu lado sabem q irão bancar excelentes advogados para ti ralos da cadeia, lugar q muitas vezes eles nem chegam a entrar porque os pais tiram antes ficam com penas deles,
a culpa boa parte e dos pais q não dão educação aos seu filhos
brendon 3m5

Hilquias Uhl disse...

O interessante a se comentar nesse assunto seria o interesse, o objetivo desses jovens com isso. Manter uma imagem diante de colegas, mostra-se superior aos outros, etc. Muitas vezes são essas as concepções e os almejos dos jovens, eles não se preocupam com seus valores como seres humanos. Para eles o que importa é fortalecer o seu proprio ego, sua vaidade, ou até mesmo vicios; já que muitos jovens usuarios de drogas "furtam" para conseguir mais drogas. Assim o que o jovem precisa é reconhecer seus valores não algo imposto pela sociedade. Não seguindo o modelo padrão mas demonstrando-se respeitoso e se valorizando cada vez mais.

Hilquias Uhl 3ºM-06

Hilquias Uhl disse...

Os jovens na maioria das vezes, comentem esse tipo de crime porque os pais não lhes impõe limites. Seja em suas amizades seja dentro de casa, porque muitos jovens não roubam pessoas desconhecidas não; eles roubam dentreo de sua propria casa, seja o "dinheiro do pão" ou o dinheiro de pagar as contas. Os pais devem observar desde pequeno como o filho se comporta em relação as pessoas, ensinar-lhe que qualquer atitude que ele tome terá sua devida punição. Quando os pais ensinam seus filhos, eles não só educam mas transmitem valores...dessa maneira pais ausentes só abrem "oportunidades" para que seus filhos sejam influenciados por nossa sociedade, que infelizmente hoje é corrupta. Quando os pais se dispuserem a gastar mais tempO ensinando e ajudando seus filhos, nós teremos finalmente Jovens Educados!

Jéssica Silva Santiago 3-M06

Hilquias Uhl disse...

Infelizmente o ser humano e dotado se livre arbitrio: "Ele é que faz suas escolhas"; escolhas essas que podem ser Boas ou Ruins. "Educação a gente aprende em casa" todos já devem ter ouvido isso mas eu duvido que os pais desses jovens os tenham ensinado que roubar ou furtar alguém é certo. Cada faz a sua escolha, cada tem sua opinião é infelizmente a opinião desses jovens não tem colaborado em nada com a sociedade, muito pelo contrario. Oportunidades todos tem, mas a maioria não quer trilhar o caminho dificil, dessa maneira escolhem as maneiras facéis, que acabam tendo um final infeliz.

~ Débora Amanda ~ 3M-06 ~

Its Porn Star disse...

A classe remete boa parte da culpa nos fatos citados. A diversão se expande no cotidiano de quem tem mais; o divertido se dissipa no de quem luta pelo básico. Em uma ótica nula de quem se veta por capital; o prazer é mísero quando esse é constante. Atiçar o proibido, do qual os papais empresários não tiveram tempo de impor, é o ressentir ambicioso do prazer perdido; É acumular por minutos o medo de um tal alguém chamado ‘próximo’, -semelhança essa que papais também não explicaram. Fazer o perverso sorridente à pequena minoria de classe X, é o novo exctasy juvenil. Vindo de quem atua na estável desigualdade social, o divertido agora é furtar e/ou roubar quem nada tem - exceto pela dignidade, que ecoa sozinha e sem comparação, uma ditada felicidade, que não se estabelece em um furto delinqüente.
3ºM3 Paula R.

Ana Carolinny disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Carolinny disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Carolinny disse...

Essa semana presenciei um fato dentro do ônibus que me fez refletir mais sobre esse assunto.Do meu lado havia uma mulher uniformizada (Prefeitura Municipal da Serra- Vigilante Sanitário).Ela falava das coisas que aconteciam em sua vida,que tudo estava difícil,que ela pagava isso,fazia aquilo...até que soltou uma frase: - “Bixo, é por isso que pobre sempre se Fo*#@,nunca cresce na vida.Da raiva,depois se revolta e faz coisa errada ai...” Daí fiquei pensando:olha o pensamento da mulher.Olha que ela não e tão ignorante assim,porque até onde eu saiba,para ocupar o cargo que ela ocupa,precisa-se prestar um concurso,mesmo sendo do nível de ensino fundamental.
E inaceitável justificar um roubo por falta de oportunidade,pobreza,ou qualquer coisa do tipo.Tirar algo de alguém,fazer mal a alguém, é a pior solução.E mesmo assim,pensando pelo lado da necessidade,porque roubar então coisas supérfluas?Como coisas de marcas,acessórios,bolsas,etc.Afinal,não se sai a rua para roubar um saco de arroz.
Essa questão pode ser justificada pela carência que existe em nosso sistema,pelas falhas de nosso governo.”Coitadinho dos pobres,não é mesmo?!?”Agora como explicar o fato de existir cada vez mais jovens de classe média alta roubando em nosso país?Ai para mim,já é falha das famílias brasileiras.Pais vivem trabalhando e trabalhando para conquistar o dinheiro,a sobrevivência,alguns o status.E cadê a educação dos jovens?Cadê a conversa familiar,a educação?Porque mesmo que se auxilie um filho,pode acontecer algum bloqueio,alguma falha em uma parte da vida que o leve a ter essa necessidade,de roubar por prazer,para chamar a atenção,para ser alguém com mais “poder”.
Pais,pouco se pode reclamar do sistema de governo se vocês não controlam nem as suas próprias casas!

lorenah disse...

a maioria dos jovens de hoje so querem mesmo se diverti inclusiva esse "filhinhos de papai que roubam apenas por diversão..isso e inadimicivel.lorena danicolo 3m06

wanderson disse...

falta de limites na infância os pais sempre dão tudo o que eles pedem ai fica com a vida monótona ,acaba não tendo que lutar pelo que quer e pelo seu sustento ,mais isso é bom pra os preconceituosos perceberem que ladrão ,vagabundo ,drogado e traficante tem em qualquer lugar não so na favela.
Wanderson Rodrigues 3ºM06

Débora disse...

Dentre inúmeros motivos que levam aos jovens a entrar no mundo da criminalidade, sem dúvida o principal é o envolvimento destes com as drogas.
A sociedade conceitua os fatos dos jovens estarem envolvidos na criminalidade como sendo este culpa da educação dos pais, da religião, da escola e a influência das amizades.Porem, estes fatores não justificam o envolvimento dos jovens de classe média com drogas, grande causadora esta da criminalidade atual.
Contudo é fácil responsabilizar os crimes cometidos pelos jovens de classe média por estes fatores, porem isso torna relativo se pensarmos que o ser humano tem livre arbítrio para fazer suas escolhas, essa "culpa" torna-se vaga, se mudarmos o cenário desde mesmo jovem para uma outra realidade social.

Débora Rodrigues (3M03)

Ana Paula disse...

hoje em dia cresce cada vez mais o envolvimento dos jovens no mundo da criminalidade.Els tem todos os pontos positivos para crescerem em uma carrereira e ser um bom profissional,pois eles estuda em escolas particulares de ensino bom,tem um moradia,alimentos porem não sabem aproveita as oportunidades da vida..
os pais também tem que se interresar mais com a vida de seus filhos,não é só dar o que comer,estudos e sim saber onde os filhos vai e com quem eles sai tem que impor mais limites no seus filhos.

Ana Paula 3ºM03

Gabriela disse...

Os crimes entre os jovens de classe media estao se tornando cada vez mais frequentes. Sao varios os motivos que permitem tal fato: pais que nao dao deivda atençao aos filhos, influencias de amigos qua nao tem boa indole (que por sua vez tambem nao tem a atençao dos pais), musicas que fazem apologia a tais crimes etc. A necessidade que o jovem tem de seguir a moda, ter roupas de marca e ir a festas badaladas estimula e muito esses crimes, porque para muitos desses delinquentes, os pais nao atendem a todos os desejos dos filhos, ou mesmo por nao terem condiçoes, entao o jovem se ve no direito de tomar da sociedade o que os pais deveriam (na cabeça deles) lhes dar. Antigamente, a maioria dos jovens de classe media, os tais "filhinhos-de-papai", pensavam em crescer profissionalmente, estudar no exterior, fazer parte da alta-sociedade... enfim, tornou-se raro ouvir isso de algum deles. Nao somente eles, mas tambem os jovens das outras classes, querem viver o hoje, sem se preocupar com o futuro. Querem ser da "galera", querem zuar, ir pros "rocks" ou qualquer coisa desse tipo. O que se deve fazer, e a orientaçao precoce dos pais aos filhos, mostrando a eles os valores de um ser humano e ensinando que pessoas, nao importa a etnia, classe economica, idade ou sexo, e antes de tudo um humano que deve ser respeitado.
Gabriela , 3M6

Julie disse...

Adolescente quer sempre um perigo, uma adrenalina e não gosta de ficar parado.
Os jovens de classe média geralmente tem mais benefícios que os demais. Como já fazem de tudo, os mais rebeldes querem algo diferente, sentem essa necessidade.
Estes jovens passam a se drogar e a roubar para satisfazerem seus desejos de perigo. O pior de tudo, é que como a maioria das vezes são menores, uma pequena fiança os absolve de seus atos ilícitos, já que seus pais tem condições de pagar.
De certo modo isso é uma injustiça, já que estes roubam por prazer e não por necessidade, enquanto os menos favorecidos roubam para seu sustento são presos e não possuem nem o direito de se defender, e nem tem dinheiro para pagar uma fiança.

Juliana Mendes 3ºM3

marcelia disse...

Alguns jovens de classe média têm se envolvido cada vez mais em crimes julgados por uma população “horríveis”, pois algo que os cativam os faz pensar e agir de modo irracional, cometendo ate mais crimes que uma sociedade de classe social baixa ou super-baixa.

lucas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lucas disse...

Isso se deve a uma ineficiência da educação dos pais, ou na maioria das vezes a total ausência da presença do ser paterno!
Mas hoje os jovens tambem procuram um certo status, e isso ele consegue com a criminalida, que o consede dinheiro e mulheres com grande facilidade

Lucas Colombi 3ºM1

mari disse...

Nos dias de hoje isso é qie mas acontece,vemos em jornais,revistas nos notíciarios.Na minha opinião els fazem isso para se mostrarem,gostam de bricar "polícia e ladrão",pois sabem que não serão penalizados o máximo da penalidade e pagar uma fiança que pra eles isso e facíl.Deve ter penalidades mais rigorosas as mesmas que as dos outros de classe menores.
Mariana G.3ºm3

franciellenn jardim disse...

se hj em dia pessoas da classe media estao se envolvendo cm trafico... é uma forma q estao pagando de tanto falarem q os favelados sao os piores. por serem filhod de papai e nao terem tanta atenção em casa creio q é por isso q a cada dia vem aumentando mais a criminalidade.